A Convocação do Dunga - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Convocação do Dunga

Colecionador > Parte 1
Sergio Valério

João Carlos entrou na padaria e pediu um sanduíche de queijo e um café com leite. A televisão estava ligada justamente na hora em que eram mostrados os convocados para a seleção brasileira que iria disputar o Mundial na África.
Um a um os jogadores eram apontados e João Carlos não se conformava a cada nome que surgia: - Este não, Dunga! Por que não o Ronaldinho Gaúcho? E o Neymar? O Paulo Henrique Ganso não podia faltar, meu caro Dunga (desesperava-se o homem)!
Na mesa ao lado, uma senhora, alheia à convocação, observava sorrindo, atentamente o homem que conversava com o seu cão, admirando aquela bela amizade.
O cão não latia e, desta forma, parecia concordar com todas as críticas de João Carlos ao técnico da seleção brasileira.
Terminado o café e o sanduíche, João Carlos pagou a sua conta e lá se foram os dois em direção à praça, onde dariam muitas voltas e com o seu saquinho plástico, João Carlos recolheria os dejetos fecais que Naldão faria.
Era apenas mais um dia como tantos em que os dois companheiros passariam lado a lado, mas era muito especial, afinal de contas, João Carlos estava fazendo oitenta anos de idade e Naldão, doze anos. Os dois haviam nascido no mesmo dia e no mesmo mês.
O homem que já havia acompanhado jogos de grandes craques como Pelé, Garrincha, Gérson, Rivelino, Zico e tantos outros, neste ano de 2010, também estaria torcendo pelo Brasil, apesar de não concordar com algumas escolhas de Dunga.
Ao seu lado, em todos os jogos, estaria Naldão, carinhosamente assim chamado por causa do grande ídolo de João Carlos, o craque Ronaldo, o maior artilheiro das Copas.
Os dois gritariam e latiriam juntos a cada gol e a cada vitória seria uma festa regada à pipoca e à ração. Se Galvão Bueno e Luciano do Valle fossem narrar a cena dos dois amigos na sala, com certeza se emocionariam, pois a amizade entre dois grandes amigos como João Carlos e Naldão, realmente emociona e nos explica o que talvez seja realmente a verdadeira razão do nosso jogo da Vida, onde a amizade é a grande taça que devemos buscar.

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal