Murillo Flores - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Murillo Flores

Celebridades > M
Murillo Flores, da “Escolinha muito Louca” da Band:
Os bichos são sempre ótimas companhias!

Murillo Flores tem nos oferecido um verdadeiro show de humor na “Escolinha muito louca”, da Band, onde o seu personagem Diego Varejon é um grande sucesso! O ator Murillo Flores nasceu em Bela Vista, no Mato Grosso do Sul e vive em São Paulo há mais de 20 anos. Seus pais são: Dona Eli e o Sr. Glaucy Flores e seus três irmãos, Sania, Adalgiza e Sergio Flores.

Seus primeiros animais:
Ele nos conta: “O primeiro que me lembro era um cãozinho chamado Rex, e dali por diante, sempre tive algum bicho por perto. Eu sempre fui louco por animais e acabava tendo também outros tipos, como coelhos, tartarugas, peixes e assim por diante. Me lembro sempre dos dois pastores alemães Apolo e Astor, João Pedro, o gato que me trazia os pregadores de roupa da vizinhança de “presente”, também os gatos Arnold e Martha, que acabaram ficando com meus pais. Arnold já tem quase 19 anos, e é um hibrido com gato do mato, e Martha faleceu há poucos dias, com 16 anos. Já em São Paulo, tive calopsitas impossíveis que fingiam desmaiar quando a gente se aproximava, o casal de agapornes Tuína e Ubiracy, que corriam atrás dos meus gatos e de tão danados, abriam a gaiola e escapavam... Enfim, os bichos sempre foram ótimas companhias, e continuam sendo!”.

Seus pets atuais:
Murillo nos fala de seus queridos animais: “Tenho uma turma enorme em casa. Dois gatos turco-siameses, Gilson e Lô, dois ratos twister, Bernardo e Bianca, dois mandarins, Passaro e Passara (são esses os nomes, mesmo), e os quatro bull terriers, Elvis, Bart, Bandit e Brida. Elvis é o mais mimado e especial, dorme comigo e já até apareceu na televisão. È conhecido por todo mundo no bairro e é muito popular. Adora crianças, passeios de carro e muito carinho, tenho até uma tatuagem dele em meu braço direito. Os outros três são filhotes ainda e são bem diferentes, cada um com sua personalidade e muito bagunceiros. Os gatos também aprontam muito, e o melhor: todos convivem muito bem, e são adorados por todos nossos amigos!”.

Fatos curiosos:
Murillo Flores nos fala de dois fatos marcantes. Um deles aconteceu com Gilson, o seu gato, que caiu duas vezes de um prédio, o que resultou em três cirurgias de reconstituição, com três pinos, mas que por incrível que pareça, continua firme e forte, “como se nada tivesse acontecido”. Ele também nos conta sobre o que aconteceu com o seu bull terrier Elvis, que foi atendido na Clínica Veterinária da Pet Center Marginal: “Aos cinco meses, Elvis sofreu sérios problemas de disco (espondilite) e passamos por alguns veterinários que não fizeram nada que ajudasse, pelo contrário, só nos davam mais a sensação que o filhote acabaria morrendo. Foi justamente na Clinica da Pet Center Marginal que tudo se resolveu. Levamos para a Dra. Carol Gimenez, que foi o verdadeiro anjo da guarda do Elvis. Foram meses de cuidados e tratamentos, mas só com ela tivemos o diagnóstico correto e o tratamento que o levou à cura. Depois disso tudo foi que ele se tornou ainda mais especial para mim, muito mais do que um filho, é o meu “coisa linda”!”.

As pessoas de uma forma geral tem tratado bem os animais?
Ele reflete e nos diz: “Nem tanto, acho eu... É claro que há muita gente que adora os animais e que só adotam um bichinho para lhe dar todo cuidado e atenção como deve ser, mas volta e meia, ainda vemos gente que pega um cachorro, por exemplo, só porque é “bonitinho” ou porque está na moda, e acaba cuidando muito mal, ou quando pior, abandona ou maltrata. Tenho conhecidos que cheguei a ameaçar de denunciar ao ver o estado do animal que ele mantinha. Acho que isso é falta de cultura e educação. No final, por conta de maus tratos e abandono é que os animais acabam se tornando agressivos...veja o caso dos pit bulls, que quem tem e cuida direito sabe muito bem que o animal pode ser doce e educado, mas é claro que se você não tiver condições de cuidar de um animal tão especial, é lógico que ele pode se tornar agressivo. Para mim, a fama de certas raças serem agressivas e perigosas são muito mais por causa dos seus donos irresponsáveis do que dos animais”.

O que é cuidar de um animal?
Murillo nos fala o que pensa: “Primeiro é preciso REALMENTE gostar dos animais, e ser consciente que ele vai depender de você para muita coisa. Mimar excessivamente também pode ser prejudicial, mas jamais esquecer que qualquer animal demanda de uma responsabilidade semelhante à de cuidar de uma criança. È sempre bom tentar conhecer o animal, a raça, enfim, antes de tomá-lo de vez, e conversar com quem já tem um, para saber das dificuldades e responsabilidades, e se você será capaz de cumprir. É muito fácil, diante da enorme devoção e carinho que ele lhe dará em troca”. Por falar em animal, quisemos saber qual seria o animal que ele gostaria de ter. Ele não pensa duas vezes e nos diz: “Muitos!!! Um cavalo, um ferret, um tucano, um sagui e um dinossauro!!!”.

Como é viver Diego Varejon, na Escolinha muito Louca, da Band?
Ele nos responde: “È uma festa!!! O personagem já era meu, e foi criado para um espetáculo da minha companhia... mas levá-lo para a televisão acabou enriquecendo ainda mais as suas características... para fazer algum personagem que divirta as pessoas, você precisa estar se divertindo também... e com o Diego Varejon, consegui a atenção de pessoas de todas as idades, e muitas crianças, principalmente. Costumo sugerir conteúdo para meus textos e participo muito da criação das situações, o que ajuda ainda mais a se divertir de verdade quando estou gravando”. Murillo Flores também nos fala de seu novo espetáculo: “Não é o que você está pensando: “O meu negócio é o improviso de verdade. Tipo, a cada noite, eu modifico muita coisa dentro dos temas que abordo, falo muito com o público e não tenho roteiro decorado. Também não gosto da ideia de entrar num palco sem uma roupa bacana, de acordo, um palco preparado e argumentos que enriqueçam a apresentação. Acho que o publico merece essa atenção”. O espetáculo, além de apresentado em cruzeiros, também está em cartaz no Teatro Ruth Escobar, na Sala Dina Sfat, todas às quintas-feiras, às 21h30 e os ingressos podem ser adquiridos no site www. ingresso.com.

RECADOS

De Murillo Flores para Você, Leitor(a):
“Meu recado fica pra quem já tem um animal, que sempre procure cuidar muito bem e sobretudo não se esquecer da responsabilidade, da atenção e saber que aquela criaturinha lá depende muito de você, e que só tem amor e devoção para retribuir. E para todo mundo, que espero todos no Teatro Ruth Escobar, às quintas feiras, com “Não é o que você está pensando”, lógico!!!

Do Jornal Animal para Murillo Flores:
Parabéns pelo seu belo trabalho no Teatro, na Televisão. Fazer rir é um privilégio de poucos e você tem se mostrado um verdadeiro mestre com a criação de tantos personagens como o Joilson, Márcia, To Shiro e o incrivelmente divertido Diego Varejon. Saber que você tem tanto carinho e respeito pelos seus animais, nos faz aumentar ainda mais a nossa admiração pelo grande ator e pela pessoa sensível que você é!

Do Jornal Animal para você, Leitor(a):
Em todas as nossas edições procuramos oferecer sempre mais informações úteis, reflexão sobre os temas animais e entrevistas com celebridades que como você, amam os seus animais. Nossa meta é atender as suas expectativas, por isso vamos adorar receber o seu email com sugestões! Um forte abraço!

Sergio Valério

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal