Curiosidades das Raças - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Curiosidades das Raças

Seções > Notícias > Parte 3
Cães: as raças mais registradas e suas curiosidades!
(Fonte Royal Canin)
Popularmente chamados de “melhores amigos dos seres humanos”, os cachorros foram domesticados há milhares de anos e são animais sociáveis, leais, companheiros e relativamente dóceis. Em todo o mundo, eles já somam mais de 400 raças e é inevitável que algumas delas acabem “caindo nas graças” dos brasileiros.
Um recente levantamento feito no Brasil apontou as sete raças mais registradas em 2017. Dentre os vários perfis, como tamanho, características de pelagem e de comportamento, os pets de pequeno e médio porte ainda estão entre os preferidos da população.
Confira abaixo o ranking das raças mais registradas no Brasil, e conheça algumas curiosidades e cuidados necessários para cada uma.

1. Bulldog Francês: a raça mais vendida no Brasil teve seu primeiro registro na França em 1885. Esses pacotinhos de músculos e charme tendem a engolir a ração inteira e costumam ter problemas digestivos. Para manter seus músculos fortes, é aconselhável a prática de exercícios regulares com caminhadas diárias curtas, evitando corridas que podem causar dificuldades respiratórias. Cuidados com as dobras da face também são imprescindíveis para manutenção da higiene.

2. Shih Tzu: a segunda raça mais registrada provém do cruzamento entre Lhasa Apso e Pequinês, e teve provável origem no Tibet e sua ancestralidade. São dóceis, companheiros, calmos e discretos. Com pelagem abundante, longa e densa, requer escovação diária e amarração dos pelos sobre a cabeça. Possuem o focinho largo, curto e quadrado. Por isso, necessitam de uma alimentação adaptada que permita a mastigação de forma adequada ajudando a reduzir a formação do tártaro.

3. Pug: considerada uma das mais antigas do mundo, a raça é original da China, antes da era cristã, apareceu na Europa e logo se tornou o querido da família real holandesa. O PUG é considerado um animal de raça inconfundível. Afetuosos e robustos, tem tendência a engolir o alimento sem mastigar por causa de sua mandíbula característica e lábio superior espesso. Para manter sua massa muscular e controlar o ganho de peso, necessita de exercícios bem suaves em pequenas doses, associados a uma dieta adequada. Cuidados com as dobras da face também são imprescindíveis para manutenção da higiene.

4. Yorkshire: o Yorkshire é fruto da mistura de quatro raças terrier inglesas e gosta das atividades típicas de um terrier, como caçar pequenas presas e cavar buracos. Possui pelagem longa, macia e sedosa, que cresce continuamente. A ausência de subpelo implica em pouca proteção a baixas temperaturas. Possui maior predisposição ao desenvolvimento do cálculo dental (tártaro), portanto, é necessária uma atenção especial quanto a higiene oral. Tende a ter vida longa, em média 15 anos, exigindo cuidados especiais para prevenir os efeitos do envelhecimento.

5. Bull Inglês: originário da Inglaterra, o Bull Inglês foi descoberto no século XII. Fortes e robustos, esses cães foram inicialmente criados para combater touros, daí o nome “bull”, que significa touro em inglês. Com uma aparência potencialmente intimidadora, esses adoráveis e robustos cães são extremamente amáveis e carinhosos. Por conta de sua mandíbula superior ser mais curta que a inferior, possui a tendência de engolir o alimento sem mastigar. Podem apresentar dificuldade na respiração em dias quentes e durante atividades físicas. Possuem tendência ao ganho de peso, que deve ser evitado para não prejudicar suas articulações. Cuidados com as dobras da face também são imprescindíveis para manutenção da higiene.

6. Golden Retriever: está entre as quatro raças mais inteligentes do mundo. Frequentemente, são utilizados como cães de assistência para portadores de deficiência ou em operações de resgate. Esses companheiros dóceis e charmosos possuem tendência a ganhar peso, especialmente quando a falta de atividade é combinada com uma dieta não adaptada. A pelagem desta raça é densa e resistente à água. Por isso, o calor e a retenção de umidade podem ocasionar problemas dermatológicos. Além disso, a sensibilidade cardíaca pode ser mais comum do que em outros cães de raça de grande porte.

7. Maltês: o Maltês foi introduzido na Ilha de Malta por volta de 500 a.C. Donos de um caráter nobre, esses pequenos sedutores precisam de escovação e uma dieta com nutrientes específicos para manter sua pelagem branca sempre macia e sedosa. Manchas decorrentes da umidade podem aparecer, principalmente na região próximas aos olhos, focinhos e patas. Seus dentes fortes e grandes são sensíveis a problemas, como doença periodontal. Exigentes, precisam de uma alimentação particularmente atrativa.

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal