Tato - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Tato

Celebridades > S - T - U - V
Tato, Falamansa:
“É preciso encarar o animal como um membro da família”.

Tato, cantor e violinista, criou em 1998 o Falamansa, que se tornou uma famosa banda de forró que já lançou diversos Cds, atingindo milhões de cópias vendidas por todo o país. O Falamansa é composto por Ricardo Cruz, o Tato; Douglas Capalbo, o Alemão; André Canônico, o Dézinho e Josivaldo Leite, o Waldir do Acordeon. Nesta entrevista, Tato nos fala sobre os seus queridos animais de estimação.

Tato, sua família e os seus primeiros animais de estimação:
Ele nos conta: “Nasci em São Paulo - SP, mas fui morar em Piracicaba, no interior de São Paulo, com minha família com um ano, morando até os 17 anos, quando voltei para São Paulo para cursar faculdade. Meus Pais se chamam Hélio e Enide, meus irmãos Valéria, Sérgio e Fábio. Sobre os seus primeiros pets, Tato nos diz: “Tive uma gata Samanta (siamesa) e um gato chamado Bili Joe Batatinha (vira lata). Só depois vieram os cachorros. A Bessie (Yorkshire). E agora os meus atuais”.

A Perda:
Tato se emociona ao nos falar de Rock: “Eu tinha um cachorro chamado Rock (Pug) que morreu no ano passado. Foi um baque muito grande. Pensei que nunca ia querer mais cachorros, além dos que eu tenho. Mas agora, já começo a mudar de idéia”.

Xote, Punk e Samba:
Ele nos fala dos queridos animais que hoje estão ao seu lado: “Tenho um chow chow (Xote), um spitz alemão (Punk) e um golden retriever (Samba). Os temperamentos são super diferentes, o Xote é super tranquilo, o Punk mesmo sendo o de menor tamanho é o dominador e o Samba é uma eterna criança”.

O Cachorro que Tato está ensinando a nadar:
Tato nos conta: “Eu sabia que o Golden era uma raça de cachorros que gosta de água. Fui tentando aos poucos colocá-lo dentro da água, com auxílio de uma bolinha. O principal é ensiná-lo a voltar depois. Aí ele perde o medo”.

A Criança e o Animal:
Quisemos saber se Tato acha importante para uma criança, ter um animal. Ele nos respondeu: “Acho muito estimulante, mas depende muito da raça. Existem cachorros que não se adaptam muito bem com crianças. A educação é fundamental em qualquer caso”.

Os Animais, grandes amigos:
Tato nos fala: “Os animais, principalmente os cachorros são muito companheiros. Nos ajudam a dividir nossas alegrias e as vezes sanar nossas tristezas!”. Quisemos saber se Tato já fez alguma música falando de animais. Ele nos diz: “Ainda não compus nada relacionado a animais, apesar de serem muito inspiradores. Já pensei em fazer músicas para crianças, onde essa temática seria muito bem vinda”.

O Animal que gostaria de ter:
Ele reflete e nos nos conta: “Adoraria ter um macaco. Mas é um pouco complicado. Gostaria de simular um habitat natural para que ele vivesse como na natureza. Mas ainda não tenho essa possibilidade”.

O que é cuidar de um animal:
Tato nos diz o que é preciso para se oferecer uma boa qualidade de vida ao animal: “Tempo, atenção, comida e carinho. É preciso encarar o animal como um membro da família. Respeitando suas necessidades e carências”.
Recados:

De Tato para Você, Leitor(a):
“Se você quer ter um animalzinho, tenha consciência de estar assumindo a responsabilidade de uma vida. Fique atento a sua volta para que outras pessoas não maltratem os animais. Consciência ecológica também é fundamental para os animais indiretamente ligados a você. Do mais, seja feliz!”.

Do Jornal Animal para Tato:
Desejamos cada vez mais sucesso em sua carreira e muita felicidade em sua vida, e temos certeza que assim será, pois merece tanto pelo seu talento como pela sensibilidade que demonstra como um ser humano que ama e respeita os animais.

Do Jornal Animal para Você, Leitor(a):
A vida nos conduz por diversos caminhos e a música sempre nos acompanha nos deixando mais leves, assim como a presença dos animais ao nosso lado, também nos alegra e nos aproxima uns dos outros. Foi ótimo estarmos juntos nesta entrevista com o Tato e, se Deus quiser, continuaremos trazendo pessoas sensíveis, amigas dos animais, em nosso Jornal Animal.

Sergio Valério

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal