Mirian Regina - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Mirian Regina

Seções > Entrevistas > Profissionais
Mirian Regina é Terapeuta Holística Especializada em Animais. Nesta entrevista ela nos fala sobre os seus pets e nos conta como é o seu trabalho com os animais.

1. Como surgiu a vontade de ser uma Terapeuta Holística Especializada em Animais?
R. Sempre fui fascinada pelo mundo animal: colecionava revistas e cards que eram vendidos em banca de jornal com detalhes e classificação dos animais. Já no 5º Ano fundamental sabia que queria me formar em zootecnia. Acabei seguindo outro rumo profissional, mas aquela vontade estudar os animais e trabalhar com eles nunca saiu de mim. Quando me tornei terapeuta de humanos, atormentava meus professores perguntando "Dá pra usar isso para tratar dos animais?" "Como faço para usar essa terapia em gatos/cães??". Nos atendimentos domiciliares, sempre depois da sessão com o humano, o pet da casa acabava chegando perto, subia no meu colo e pedia uma massagem, um reiki ou cromoterapia (eles adoram!). Comecei aplicando o que já conhecia e tinha praticado com os cães da minha família e os tutores sempre comentavam o quanto os animais ficavam bem e tranquilos após eu cuidar deles. Aí foi um pulo para me tornar terapeuta de animais. Comecei a pesquisar sobre o assunto no exterior, pois nos EUA e na Europa o cuidado terapêutico com os animais é uma prática consagrada há décadas. Assim fui me especializando no trabalho com animais, unindo uma paixão antiga à nova profissão.

02. Como é o trabalho de uma Terapeuta Holística Especializada em Animais?
R. Após a entrevista inicial é traçado um plano de tratamento que combine as terapias de forma adequada às necessidades do animal e de sua família, considerando aspectos importantes como a personalidade do animal, rotina e disponibilidade da família. Sempre combinado com o tratamento médico de forma a obter resultados mais eficazes objetivando sempre o bem estar do animal, com redução de eventuais efeitos colaterais dos medicamentos e aceleração na recuperação, facilitando a cura com melhoria da qualidade de vida.
Importante ressaltar que, embora a maioria dos clientes me procure para tratamentos paralelos ao tratamento médico, as terapias holísticas também são excelentes para animais saudáveis, como uma forma de manter o bem estar físico e emocional, promovendo longevidade com qualidade de vida.

03. O tratamento em cães é o mesmo que deve ser oferecido para gatos?
R. No geral, sim. Todo e qualquer animal pode receber os tratamentos holísticos porque as terapias energéticas (quânticas) com exceção da massagem, não requerem o toque no corpo do animal podendo, inclusive, ser enviadas à distância.
Não existe receita de bolo quando se fala em terapias holísticas. Seja para humanos ou animais, o princípio básico é avaliar o indivíduo como ser único, assim, todo atendimento é 100% personalizado. Obviamente devemos considerar as características inerentes de cada indivíduo bem como da sua espécie. Para isso é necessário que o terapeuta de animais tenha um conhecimento mínimo sobre as características e o comportamento padrão da espécie do cliente (cão, gato, ave, coelho,etc.) além, é claro, de gerar empatia entre ambos. Assim, temos terapeutas que se especializam mais em determinado animal, enquanto outros cuidam de todas as espécies igualmente. Terapias como Reiki e Cromoterapia são utilizadas em abrigos, reservas, santuários e zoológicos no mundo inteiro com excelentes resultados também com animais não domésticos, independente do porte, como leões, girafas e crocodilos.

4. Você teve animais de estimação em sua infância? Como se chamavam e como eles eram?  
R. A despeito da minha paixão pelos animais, infelizmente não tínhamos animais em casa, ainda assim meus pais me ensinaram a tratar os animais com carinho e muito respeito. Mas eu aproveitava cada oportunidade: visitando parentes e amigos eu sempre grudava nos cães, gatos... Lembro que uma prima tinha um jardim enorme com grama preta bem alta onde eu vivia me embrenhando para procurar os jabutis que ela criava. Sempre amei todos os animais: insetos, mamíferos, aquáticos, aves... para me encontrar era só perguntar onde estava o bichinho da casa!

5. Atualmente você tem animais de estimação? Como eles se chamam e como eles são?
R. Sim! Hoje tenho duas SRD que resgatei, a Laylah uma cachorra preta e linda de seis anos (que abraça todo mundo e ama crianças) e uma gatinha malhada, falante, de três anos, a Café (que atende por Nenê, rs... rs). São lindas, dóceis e muito amorosas. A Laylah encontrei com três anos, abandonada na praça, a Café, bebê de uns 3 meses, estava com seus dois irmãozinhos dentro de uma caixa de papelão amarrada, também perto da mesma praça, seus irmãozinhos infelizmente não resistiram. Ela conseguiu tirar a patinha pra fora da caixa e acenou pedindo socorro.

06. O que os governos dos países ainda não fizeram e que precisaria ser feito em relação à proteção e cuidados com os animais?  
R. Tem estado em pauta ultimamente nas redes sociais e na mídia a polêmica questão de práticas violentas e abusivas contra animais consideradas "patrimônio cultural" ou ainda "tradição religiosa" em países como Espanha, China, Brasil. Tem sido uma luta longa e árdua para os grupos de defesa animal, com muitas batalhas perdidas. Estamos no século XXI, práticas medievais originadas quando grande parte do mundo vivia de forma rústica e desinformada, quando nem sequer se consideravam os animais como seres e sim como objetos, não tem mais lugar no mundo de hoje. É necessário que a nível mundial sejam revistas as leis para que tais atos sejam punidos e abolidos, mas principalmente é necessário um programa educacional de ampla ação, visando conscientizar a população e as lideranças, orientando a respeito da necessidade de cuidar e conservar a vida animal. Outro ponto que continua sendo problemático em vários países é o abandono indiscriminado e o aumento progressivo da população de animais de rua. Programas sociais que incentivem e facilitem a castração e a adoção responsável além de iniciativas que apoiem e ofereçam suporte ao trabalho de abrigos e protetores que prestam inestimável serviço à nossa sociedade são ações valiosas que deveriam ser consideradas pelas lideranças mundiais.

07. O que você gostaria de dizer para os internautas da web revista Jornal Animal que gostam tanto de ser tutores de seus pets?
R. Nossos pets são seres únicos, com sentimentos e personalidade. Todos gostamos de mimá-los e devemos respeitá-los sempre; o melhor para um cão ou um gato é seguir sua natureza, sem humanização excessiva. Cães e gatos são tão felizes e equilibrados quanto seus tutores. Cuidar do seu pet é cuidar de si.


Mirian Regina - Terapeuta holística especializada em atendimento presencial e à distância a animais de toda espécie e porte, nas modalidades: Reiki, Cromoterapia, Shiatsu, Massagem Relaxante com Cristais, Florais,Comunicação intuitiva, Mesa Radiônica, Equilíbrio dos Chacras, Consultoria para Bem Estar.

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal