Dra. Caroline Garcia (3) - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Dra. Caroline Garcia (3)

Seções > Entrevistas > Profissionais
Entrevistar a médica veterinária Dra. Caroline Garcia significa sempre aprender muito sobre a saúde dos nossos pets!
É por isso que fizemos questão de buscar mais informações com ela, para você poder oferecer ainda mais qualidade de vida para o seu querido amigo tão especial. Vamos conferir as orientações?

1.      Existe ração específica para cada raça de cães?
R. Existe sim, elas possuem, alguns diferenciais na fórmula e também na apresentação do croquete, para se adaptar a mastigação de cada raça.

2.      O que as rações denominadas “premium” oferecem à mais para a alimentação dos cães?
R. As rações denominadas premium e super premium recebem essa denominação pelo seu teor de proteína, portanto as rações premium têm mais proteínas que as rações comuns, e a super premium difere por apresentar um teor ainda maior de proteína . É interessante ressaltar que essa denominação visa somente a quantidade de proteínas animais na ração e,  é importante  verificar se a ração usa conservantes naturais ou se tem conservantes e quais as fontes dessa proteína animal usada para a fabricação da ração.

3.      Qual é a quantidade adequada de ração que um cão deve consumir durante um dia? O correto é o cão se alimentar de ração uma vez por dia ou melhor seria oferecer duas vezes por dia?
R. O ideal é francionar em pelo menos 2 a 3 vezes ao dia a ração, para evitar que o cão chegue com muita fome à próxima refeição. Existem animais que não possuem tendência a obesidade ou fome compulsiva e podem ser deixados com ração à vontade. A quantidade de ração vai depender exclusivamente de cada animal e da ração escolhida, rações super premium têm densidade energética maior, portanto em quantidade o animal precisa de menos quantidade do que de uma ração premium. Para descobrir a quantidade certa deve-se pesar o animal e através das informações do fabricantes encontrar a quantidade ideal. Lembrando que isso pode ser variável de acordo com os gastos energéticos do animal, por isso sempre consulte seu Médico Veterinário.

4.      Existem rações específicas para filhotes e para cães adultos? Quando se pode considerar que um cão já é adulto?
R. Sim. E existem também para cães idosos. As rações de filhotes devem ser dadas até os 12 meses de vida, a partir daí o animal é considerado adulto e aí troca-se o alimento.

5.      Os chamados “petiscos” para cães devem ser oferecidos? Em que medida em relação às rações? Por exemplo: Um cão pode, durante um dia, alimentar-se apenas de petiscos?
R. Devem ser oferecidos sim, mas com cuidado para evitar o sobre peso. Um petisco é como um doce para nós, uma sobremesa. Uma alimentação para ser saudável precisa ser balanceada portanto não se deve dar só petiscos durante um dia para um cão. É importante lembrar que hoje existem petiscos mais saudáveis também, com farinha integral, ômega 3, sendo uma opção um pouco mais saudável na hora de agradar nossos pets.

6.      A chamada “comida de gente” como, por exemplo: arroz, feijão, batata, carnes, entre outros alimentos específicos, podem ser oferecidos para cães?
R. A nossa comida, feita para nós, isto é com temperos, jamais pode ser oferecida para os cães. Temperos causam problemas estomacais graves. No entanto, com o auxílio de um Médico Veterinário especialista em nutrição é possível fazer a dieta natural para cães, ou seja alimentá-los com comida (carne, arroz, frango, legumes), mas tudo deverá seguir uma proporção correta de proteína e carboidratos, além de não ter temperos e também deverá ser feita suplementação de nutrientes que numa ração balanceada já teria. Ou seja, é possível, mas requer acompanhamento e disciplina.

7.      Frutas podem ser oferecidas para cães? Se sim, quais seriam as mais adequadas?
R. Podem sim, banana, melancia (sem caroço), maçã (sem caroço) são boas opções. Evitar frutas cítricas.

8.      Cães podem saborear chocolate?
R. Em hipótese alguma. Chocolate é tóxico, a tolerância a ele é variável de cão pra cão, mas não vale a pena o risco, a Teobromina contida no chocolate pode matar um cão mesmo em pequenas porções.

9.      Café e leite podem ser oferecidos para cães?
R. Também não, café possui cafeína, um estimulante. No caso do leite alguns cães até podem tolerar, mas a maioria dos cães perdem a capacidade de digerir a lactose e podem ter diarreia.

10.     Bolos que nós, seres humanos, saboreamos, são adequados para cães?
R. Não, por conta do açúcar, fermento, quantidade de farinha branca também. Mas já existem essas guloseimas feitas exclusivamente para eles!

11.      Qual a mensagem que a Dra. Caroline Garcia deixaria para os internautas da nossa web revista Jornal Animal que querem oferecer sempre a melhor qualidade de vida para os seus cães?
R. Procurem sempre um Médico Veterinário de confiança para acompanhar seu animal, não busque informação com pessoas leigas e jamais auto mediquem. Eles não falam e isso pode deixar as coisas mais difíceis ainda! Cuidando de forma preventiva seu animal viverá muito bem por anos ao seu lado e não precisará visitar muito o seu Médico Veterinário! Um abraço!
 
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal