Cães Idosos - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Cães Idosos

Seções > Cães
Cães Idosos. Como cuidar?

Obter informações para oferecer saúde e qualidade de vida para os nossos queridos pets é muito importante.
E quando eles se tornam idosos? Como cuidar?
Pensando nisso a nossa web revista Jornal Animal procurou um profissional da Petz, que é reconhecida como uma empresa em que todos que lá atuam são apaixonados por pets.
É exatamente o que queremos. Conversar com gente que gosta de pet como você gosta!
Fizemos então, uma entrevista com o médico veterinário Dr. Felipi Bruno Espada, da Petz. Vamos conferir?

1. Em que idade um cão é considerado idoso?
R: O porte do animal irá influenciar em seu envelhecimento. Os cães de porte pequeno, como poodles e pinschers envelhecem mais tardiamente que cães de porte médio e grande, como labradores e rottweilers. Os animais de raças pequenas são considerados idosos acima dos 10 anos de idade, enquanto que cães de raças grandes são considerados idosos já a partir dos 8 anos de vida.

2. Qual deve ser a prescrição de vacinas para cães idosos?
R: A prescrição de vacinas para cães idosos deve ser mantida da mesma forma como fora feita durante toda a vida do animal. Com o avançar da idade, o sistema imunológico dos animais já não tem a mesma capacidade de combater infecções como antes, fazendo que os mesmos estejam mais suscetíveis a doenças infecto-contagiosas. Um erro grave seria pensarmos que o animal idoso já não precisa mais de vacinação.

3. Quanto à vermifugação como deve ser o procedimento quanto aos cães idosos?
R: A vermifugação para os animais idosos deverá ser sempre monitorada por um médico veterinário, visto que estes animais também podem sofrer exposição à rua e adquirir parasitos. No entanto, o médico veterinário poderá solicitar exames complementares para avaliação da função hepática do paciente, antes de prescrever a vermifugação.

4. A alimentação de cães idosos deve ser diferente?
R: Os cães idosos deverão receber uma dieta mais apropriada para a idade, que geralmente possui níveis mais baixos de proteínas, gordura e minerais, comparada à ração do adulto jovem. O objetivo da troca de dieta para o idoso seria poupar o desgaste dos rins e fígado, comum com o avançar da idade.

5. Cães idosos devem praticar caminhadas? Diariamente? Trajetos curtos ou longos?
R: A prática de exercícios físicos pelos animais idosos deverá ser autorizada pelo médico veterinário responsável pelo paciente, visto que o animal deverá passar por uma avaliação cardiovascular e ortopédica previamente. Caso não seja constatada nenhuma anormalidade ortopédica ou cardiovascular que impeça a realização de caminhadas, a pratica diária de exercícios físicos é benéfica para o animal idoso. Exercícios bruscos e de impacto não são indicados, visto que podem sobrecarregar as articulações degeneradas de um cão idoso. Portanto, exercícios de corrida, saltos, escadas não são indicados, sendo a caminhada a melhor opção. Deve-se priorizar os períodos mais frescos do dia para tais exercícios, como início da manhã ou início da noite.

6. De quanto em quanto tempo um cão idoso deve ser levado ao médico veterinário para uma consulta?
R: O ideal seria que um cão idoso passe por uma avaliação veterinária de rotina a cada 4 a 6 meses. Nesta ocasião serão solicitados exames complementares periódicos de rotina.

7. Quais são as doenças que geralmente acometem cães idosos?
R: Doenças osteo-articulares (artrose, hernias de disco), doenças cardiovasculares e doença renal são as principais enfermidades que podem acometer os cães idosos. A avaliação periódica de rotina visa detectar e tratar precocemente estas alterações, aumentando o tempo de vida do animal.

8. Quando o tutor vai viajar é melhor que o cão idoso o acompanhe ou que possa ficar no seu ambiente costumeiro aos cuidados de alguém em especial?
R: Quando o tutor precisa realizar uma viagem, o temperamento do animal devera ser levado em consideração. Caso o animal seja totalmente dependente do mesmo para se alimentar e fazer suas necessidades é aconselhado que o animal seja levado junto, porém caso o animal esteja acostumado a ser tratado por alguém de confiança, o mesmo não necessariamente precisa acompanhar seu tutor nas viagens. Neste ponto o bom senso é fundamental.

9. O que mais, em termos de cuidados, é necessário para oferecer uma boa qualidade de vida ao cão idoso?
R: Para que a qualidade de vida do cão idoso seja a melhor possível, além dos cuidados veterinários, o manejo em casa é muito importante. Outro ponto importante seria nos dias mais frios do ano, muitas vezes estes animais precisam usar roupinhas para se protegerem do frio. As doenças cardiovasculares e ortopédicas podem piorar com a queda da temperatura. Por outro lado, no verão, estes animais deverão ser mantidos em recintos bem arejados e sempre com água fresca, evitando uma hipertermia potencialmente fatal.

A web revista Jornal Animal agradece a importante colaboração da Petz, que nos possibilitou o contato com o médico veterinário Dr. Felipi Bruno Espada.
Agradecimentos também para Ana Vinhas, da Target | Estratégia em Comunicação.


 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal