Simone Bittencourt Barbosa - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Simone Bittencourt Barbosa

Seções > Entrevistas > Profissionais
Simone Bittencourt Barbosa:
“Adoraria montar uma casa onde eu pudesse recolher a população que vive na rua e também os cães abandonados. Seria um sítio, onde pessoas e bichos viveriam integrados, em harmonia. É um sonho”.

Simone Bittencourt Barbosa é Terapeuta Holística. Em seu consultório ela passa a maior parte do seu tempo. Ministro workshops e palestras de crescimento pessoal, sempre buscando conduzir as pessoas a um despertar interior, a uma vida mais harmoniosa e feliz.

1. Simone, do que trata o livro “Paixão pela Vida” e como surgiu a ideia de escrevê-lo?
R. Paixão pela Vida é um livro autobiográfico, onde conto algumas passagens de minha vida, meu tratamento oncológico, minhas buscas espirituais. Em 2015 eu tive câncer de mama e de tireoide, simultâneos - e meu marido também teve tumor na tireoide. Foi um ano muito difícil, mas cheio de aprendizados. Foram tantas transformações que senti que precisava compartilhar com as pessoas, que talvez tudo aquilo pudesse ser útil a elas também. Mas não é um livro sobre doença, é um livro sobre Vida.

2. É o seu primeiro livro? Você já tem planos para próximos livros?
R. Tenho muita coisa escrita, mas foi a primeira vez que resolvi publicar. Quem sabe vem mais coisa por aí!

3. Quem é Simone Bittencourt Barbosa?
R. Uma apaixonada pela vida! Uma mulher que ama viver, que se encanta com as surpresas que a Vida traz. Costumo dizer que a "próxima curva da estrada" ninguém conhece e esse desconhecido me atrai, me motiva.

4. O que é a Vida para você?
R. Vida para mim não se limita a esse corpo, a esse momento. É algo muito maior. Vida engloba todas as dimensões da consciência, é infinita, ilimitada. É dádiva de Deus.

5. Conte-nos sobre a sua viagem para a Índia? O que foi mais marcante para você no período que passou por lá?
R. A Índia é um país apaixonante. Incomparável. Tudo lá é muito diferente - costumes, crenças. Tive experiências muito profundas lá. Ir conhecer o deserto foi algo que me encantou. O silêncio, a noite estrelada, os nômades - tudo foi marcante.

6. O que você ainda não realizou e que pretende realizar?
R. Vivo intensamente o HOJE. Não tenho coisas específicas que gostaria de realizar, sinto-me feliz com o que vivo AGORA. Mas claro que tenho sonhos. Adoraria montar uma casa onde eu pudesse recolher a população que vive na rua e também os cães abandonados. Seria um sítio, onde pessoas e bichos viveriam integrados, em harmonia. É um sonho.

7. Você teve animais em sua infância?
R. Sim, em nossa casa sempre tivemos animais. Meu primeiro cão se chamava Reizinho, um vira lata que morreu bem velhinho. Depois vieram o Pingo, a Sissi, o Mozart... Mas, além de cães também tivemos uma pombinha que encontramos com a asa quebrada, um pica pau, coelhos, tartarugas e peixes - quase um zoológico...!

8. Atualmente você é tutora de animais?
R. Sim! Não consigo conceber LAR sem cachorro... Atualmente temos duas cadelas. Uma pinscher invocada e agitada chamada Chica e uma vira lata muito amorosa chamada Mel. A Mel chegou 1 ano depois da Chica, e fez muito estrago! Comeu meus moveis, sapatos, jardim... até a parede ela encheu de buracos. Mas hoje, com quase 2 anos de idade, é uma grande companheira, dócil e obediente.

9. Florais podem ser utilizados em cães, gatos e outros animais? O que os florais proporcionam em termos de qualidade de vida para os animais?
R. Com certeza! Os animais respondem muito bem ao tratamento floral. A Chica e a Mel tomaram muito floral para se harmonizarem, pois no início a Chiquinha não aceitava a companheira. Já receitei florais para animais agressivos, para problemas de alergia, ansiedade por separação (quando o animal não suporta ficar longe de seu tutor e desenvolve um comportamento doentio), medo de foguetes, etc. E os resultados são muito rápidos!

10. O que é cuidar de um animal?
R. Ah... é ter um enorme respeito por ele. Não é apenas prover alimento e "casinha" - é mais do que isso. É respeitar suas necessidades, é dar afeto, é tratá-lo como um ser espiritual, e não apenas material.

11. O convívio com cães e gatos em casa, faz bem para uma criança?
R. Muito bem! Crianças e animais são grandes companheiros. Crescer ao lado de um animal de estimação desenvolve a responsabilidade pelo cuidado, traz momentos de intensa alegria e diversão, é um aprendizado de amor.

12. Que mensagem você gostaria de deixar para os internautas da web revista pet Jornal Animal?
R. A mensagem de que a Vida vale a pena - SEMPRE. Mesmo quando ela é difícil, dolorosa, desafiadora - ainda assim vale a pena. É uma dádiva poder aprender suas lições, poder amar, rir, chorar, cair, recomeçar. Gostaria de espalhar a PAIXÃO PELA VIDA para todas as pessoas.
 
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal