Fabiana Porto - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fabiana Porto

Seções > Entrevistas > Profissionais
Amelinha, a querida pet de Fabiana Porto!
 
Osteoartrite Canina

 
Este é tema da entrevista que fizemos com Fabiana Porto, parceira da Comac (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal) e gerente de produtos para animais de companhia da Boehringer Ingelheim Saúde Animal. Vamos conferir juntos?

 
1.      Quais são os cuidados que se deve ter quanto à vacinação dos cães?
 
R. Os cães devem receber vacina contra a raiva e vacina múltipla, que protege contra diversas doenças infecciosas. A vacina múltipla atua na prevenção de doenças como parvovirose, cinomose, hepatite entre outras e deve ser iniciada a partir de 6 semanas de vida, repetida até no mínimo 12 semanas, com intervalos entre 2 e 6 semanas entre elas. A indicação da vacina contra a raiva é iniciar com idade mínima de 4 meses de idade é obrigatória no Brasil, já que a doença não é erradicada no país. Após o esquema de vacinação de filhote, os cães devem receber reforços anuais das duas vacinas citadas.

 
2.      De quanto em quanto tempo devem acontecer as visitas ao médico veterinário para que o tutor possa oferecer qualidade na vida e na saúde do seu pet?
 
R. Idealmente pelo menos uma visita anual ao médico-veterinário é necessária para que se possa acompanhar a saúde dos animais de companhia.

 
3.      O que é a Osteoartrite canina? O que ela provoca nos animais?
 
R. A osteoartrite canina, também conhecida como doença articular degenerativa, é uma doença caracterizada pela deterioração progressiva e permanente das articulações.
 
Dor, inflamação e edema (inchaço) nas regiões articulares são sintomas frequentemente percebidos nos animais com osteoartrite. É comum eles terem dificuldade de caminhar, pular e se levantar.

 
4.      Qual é a faixa etária dos animais que é mais atingida pela Osteoartrite canina?
 
R. A manifestação clinica pode acontecer em animais de qualquer idade, porém a doença é mais comum em animais partir de 8 anos (meia idade) e idosos. Isto acontece devido ao desgaste das articulações.
 
No entanto algumas doenças de origem genética e hereditária podem levar à osteoartrite e a manifestações clínicas nos pets quando ainda são muito jovens, entre 7 meses e 2 anos de idade. Causas como rupturas de ligamento do joelho também podem levar secundariamente osteoartrite.

 
5.      Quais são os tratamentos que existem para a Osteoartrite canina?
 
R. O tratamento da osteoartrite deverá ser multimodal e contínuo. A correção cirúrgica poderá ser indicada em alguns casos específicos, como rupturas de ligamentos, por exemplo.
 
No entanto de forma geral todo paciente precisará do tratamento conservativo que consiste em manejar a dor e a inflamação, adequar o meio em que ele vive e corrigir fatores que influenciam negativamente na resposta ao tratamento como, por exemplo, a obesidade.
 
O tratamento medicamentoso é feito com o uso de analgésicos e/ou anti-inflamatórios e tem que ser acompanhado pelo medico-veterinário. O manejo do ambiente consiste em evitar o acesso do pet a pisos escorregadios, que podem sobrecarregar as articulações e provocar mais dor e inflamação.  A otimização do peso também é muito importante, já que pode ser a causa da doença ou ainda uma consequência da dor crônica nos pacientes com osteoartrite que relutam em se movimentar. Portanto, animais com sobrepeso devem ter um programa de perda de peso, que pode ser responsável por até 8% de melhora dos sintomas. A fisioterapia  também é válida pois ajuda a fortalecer as estruturas periarticulares e musculatura, a fim de sustentar a articulação comprometida e melhorar sua mobilidade. A acupuntura também é uma excelente escolha para o controle da dor em animais com osteoartrite. A técnica é considerada minimamente invasiva e de forma geral é bem tolerada pela maioria dos pacientes, podendo ser utilizada sozinha ou como parte de um protocolo multimodal.

 
6.      Você é tutora de animais? Como eles se chamam? Como eles são?
 
R. Sim. É uma vira-latas chamada Amelinha. Adotamos ela com aproximadamente um ano de idade em uma ONG. Naquela época ela era muito medrosa e quieta, mas depois de um ano, é uma cadelinha esperta e muito carinhosa.

 
7.     Que mensagem você gostaria de enviar para os internautas da web revista pet Jornal Animal?
 
R. Levar seus pets para acompanhamento por médicos-veterinários é fundamental para que eles tenham tempo e qualidade de vida.
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal