Maurício de Sousa - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Maurício de Sousa

Celebridades > M
Mauricio de Sousa:
Animais são nossos companheiros de planeta!

Mauricio de Sousa nasceu na cidade de Santa Isabel, no Vale do Paraíba, no interior do estado de São Paulo. Filho do poeta e barbeiro Antonio Mauricio de Sousa e da poetisa Petronilha Araújo de Sousa, Mauricio é o criador de maravilhosos personagens que, mais que nos divertir, nos levam a refletir sobre tudo que vivemos e fazemos.
Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, Penadinho, Piteco, Chico Bento, Horácio, Raposão, Astronauta, entre tantos outros, são como nossos velhos amigos, aqueles que a gente traz dentro dos nossos corações.
Franjinha e Bidu, por sua vez, representam muito do que somos todos nós, donos e animais, procurando cada vez mais, ser grandes amigos.

A Infância e os seus primeiros animais:
Mauricio nos conta: “Sempre havia um cachorro (ou mais de um) nas casas da minha infância. Havia a Negrinha, peluda, simpática; o Toddy, meio meu, meio da minha madrinha: o Cuíca, da casa da minha avó, mas mais meu companheiro de infância do que todos os outros... Muito do Bidu e do Franjinha vieram das minhas lembranças com o Cuíca”.

A perda:
Ele se emociona e nos revela: “Quando se é criança não se tem noção exata da morte como perda. A "ficha" demora a cair. Mas à medida que vai rolando, caindo, tem-se o aprendizado da perda, da ausência, da força da morte. Da sua inexorabilidade. É um aprendizado. Necessário. Infelizmente.
Quando a Negrinha morreu, esconderam de mim. Quando o Cuíca morreu, eu não estava por perto. Senti muito, quando soube. E senti porque não acompanhei seus últimos momentos”.

A sua Casa, os seus Animais e o Tempo:
Mauricio nos conta onde mora e nos descreve os seus animais:
“Moro em casa. E temos um poodle branco, tamanho médio, o Floquinho, e um schnauzer, o Jimmy, cinza e branco. Sempre há tempo para um afago no cãozinho ou nos cãezinhos. Senão sai ciúme. Como também há tempo para uma passada de mão nos gatões Stone e Luca”. Quisemos saber como são os animais de Maurício e ele nos dá detalhes: “São cães normais, dóceis, desde que não se mexa neles quando estão comendo. E são cuidados por todos da família”.

O que é cuidar bem de um animal:
Mauricio nos fala inicialmente como são os cuidados básicos: “Os normais, também. Banho, tosa, vacinas, escovação de dentes, alimentação com rações adequadas... e carinho”. Ele vai além e completa sobre o que é cuidar bem de um animal: “Além dos cuidados normais mencionados, acho que é olhar nos seus olhos e sentir que se gosta dele. Ele vai retribuir”.

A Criança e os Animais:
Quisemos saber o que Mauricio acha que representa para a criança, ter um animal de estimação. Ele nos diz: “Para a criança, um animalzinho é um amigo incondicional, companheiro, cúmplice... e muitas vezes defensor”.

O Ser Humano e os Bichos:
Ele não pensa duas vezes e responde se o Ser Humano, de uma forma geral, tem tratado bem os animais: “Infelizmente, não. Estamos evoluindo, mas... falta muito para nos entendermos com os nossos companheiros de planeta”.

Os Personagens:
A curiosidade nos fez perguntar se alguns de seus personagens haviam sido criados pela inspiração de alguns animais que teve. Mauricio revela: “O Bidu veio do meu cãozinho de infância, Cuíca. O Monicão se parece com a Paika, cadelinha da infância da Mônica, da Magali e da Mariangela, minhas três primeiras filhas. Os outros animais que aparecem na história são uma colcha de retalhos da memória dos diversos animaizinhos que passaram pela minha infância, pela minha vida”.

Mauricio e seus novos caminhos:
Olhando para o presente e para o futuro, ele nos conta: “Temos tanta coisa em andamento. Teremos grandes novidades começando pelos desenhos animados, pela modernização do nosso site e pelas próximas áreas tematizadas no Brasil e exterior. Além disso, espero montar, assim que conseguir, nossa grande “escola de arte”. Sei que vai demorar um pouco, pois é um plano complexo e que exige parcerias estratégicas e investimentos”.

Recados:

De Mauricio de Sousa para Você, nosso leitor(a):
“Aos leitores, além de um abraço, uma lembrança: animais de estimação devem ser encarados, tratados, com o respeito que merecem todos os seres vivos, nossos irmãos de planeta”.

Do Jornal Animal para você, Mauricio de Sousa:
Todos nós um dia fomos crianças e queremos agradecer por sua arte e por sua imaginação que faz com que nós consigamos ainda nos sentir crianças, com o coração pulsando de alegria, ao vermos diante dos nossos olhos, uma maravilhosa revista em quadrinhos onde Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, Franjinha e Bidu, entre tantos outros personagens, nos mostram que a vida sempre será, eternamente bela, se desta forma a quisermos ver.

Do Jornal Animal para Você, Leitor(a):
Esta é a nossa edição de Dezembro de 2007 e queremos agradecer todo o carinho e atenção de sua fiel leitura em todas as nossas páginas, onde entre pontos, vírgulas e exclamações, temos como nossa missão, trazer entrevistas de pessoas extremamente sensíveis como Mauricio de Sousa que ama e respeita os animais, da mesma forma que você, querido(a) leitor(a). Um forte abraço e um feliz final de ano!

Sergio Valério

Nota da Redação: Entrevista realizada em 2007.

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal