A Presidenta - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Presidenta

Colecionador > Página 7
Sergio Valério

         A presidenta preparava-se para o discurso. Todos esperavam o seu pronunciamento, afinal de contas, novas normas seriam apresentadas e delas dependeriam a vida de todos que estavam ali.
         De repente, do nada, a presidenta chamou um de seus assessores. Falou baixinho em seu ouvido. Ele arregalou os olhos e quis responder alguma coisa, mas segurou as palavras. Pedido da presidenta não se discute, se cumpre.
         O assessor falou com outros assessores, até que o recado chegou ao mestre de cerimônias:
         - Segura um pouco aí, que a presidenta vai demorar para iniciar o seu discurso...
         Adair, um experiente mestre de cerimônias, começou a buscar um jeito de ganhar tempo:
         - Bem, hoje é um dia muito importante e todos nós estamos aguardando com muita esperança as palavras da nossa presidenta, aliás...
         Adair foi caminhando entre palavras que não diziam mais nada do que ele já havia dito, aliás, é uma técnica muito interessante, dizer sem dizer, mas, continuando sempre dizendo...
         A presidenta, nos bastidores, estava ao celular falando e falando... De vez em quando, Adair esticava o olho para os assessores, como se perguntasse: - E aí? Posso anunciá-la?
         Os assessores balançavam a cabeça dizendo que não e fazendo aquele tradicional gesto de “enrola mais um pouco”...
         O mestre de cerimônias falou da conquista do Mundial pelo Corinthians, recitou poemas e mais poemas e, nada de receber o “ok” para chamar a presidenta...
         Ela continuava andando para lá e para cá, nervosamente, com o celular no ouvido...
         A plateia já não aguentava as histórias do mestre de cerimônias e depois de um bom tempo, finalmente, a presidenta desgrudou o celular do ouvido. Sorrindo, balançou a cabeça para os seus assessores.
         O mestre de cerimônias, aliviado, anunciou: - Com a palavra, a presidenta da nossa empresa, a maior do segmento de pregos e martelos do país, Estela Bourghnasser de Azevedo Soares Rubinetis Oliska!
         A presidenta entrou, maravilhosamente vestida com um conjunto bege, com um lindo lenço branco no pescoço, apoiada nos sapatos pretos de salto.
         Ela estava emocionada! O discurso foi brilhante e trouxe as notícias que todos esperavam: - A empresa agora exportaria para todo o mundo, o que representaria um ganho para todos os funcionários, pois a produção aumentaria, com aumentos nos salários, além de novas contratações!
         Na casa da presidenta, seu marido, ainda segurando o celular que, durante meia hora, mantivera a sua mulher informada sobre o parto de Titinha, emocionado, olhava a bela ninhada que havia nascido da poodle que havia acabado de dar a luz aos três filhotes... 
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal