A Importância da Clínica Cat-Friendly - Jornal Animal

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Importância da Clínica Cat-Friendly

Seções > Gatos
A Importância da Clínica Cat-Friendly
Dr. Pedro Horta - 4Cats
Por que escolhemos ser veterinário? Além do óbvio amor pelos animais, existem muitas outras coisas envolvidas. O interesse pela ciência, pela biologia e medicina, poder ajudar os cuidadores e seus animais, o prazer de diagnosticar e praticar a clínica médica, conviver e acompanhar nossos pacientes. Mas também é nosso emprego, o que nos mantem ativos, realizados e inseridos na sociedade. E nosso meio de vida, de onde temos a remuneração para nossas vidas (e de outros profissionais também, pense em quantas pessoas trabalham com você).

           Para todas essas coisas acontecerem (trabalhar, melhorar a qualidade de vida dos nossos pacientes e aumentar nossa remuneração) é essencial atender os animais. E nesse contexto que enfrentamos uma dificuldade: o gato.
 
           Os cuidados e necessidades dos felinos se adaptaram melhor ao estilo de vida atual das pessoas, onde têm cada vez menos tempo livre, ficam longos períodos fora de casa e vivem em residências cada vez menores. Não é de estranhar que o número de gatos no mundo todo (inclusive no Brasil) tem crescido mais que os de outros animais de estimação. Em diversos países já é o animal mais comum nas casas, superando o número de cães. Os gatos são os animais de estimação de um futuro próximo, portanto nosso principal paciente.

           Mesmo assim, o atendimento veterinário de gatos não tem crescido da mesma forma, ainda os cães são nossos principais pacientes. As pesquisas mostram que o atendimento de felinos nem acompanha o ritmo de crescimento da população de gatos nas casas. Conclui-se que muitos felinos estão sem atendimento veterinário. Isso é ruim para os cuidadores (que não recebem as melhores orientações para seu animal), para os gatos (que não tem os melhores cuidados e não recebem os melhores tratamentos de forma precoce) e para os veterinários (que não exercem o melhor da medicina). Sem contar com o fator financeiro, por perdemos uma grande parte de potenciais clientes.
 
           Atender mais gatos será benéfico para todos. Por isso temos campanhas no mundo inteiro para conscientizar a importância disso. São campanhas para cuidadores, veterinários, clínicas e hospitais, apoiadas pelas maiores associações de medicina felina (AAFP e ISFM).

           Sabemos da importância de avaliações de check-up seriados. Assim como na medicina humana, onde consultas de rotina e exames periódicos são usuais, há evidências que isso aumenta a qualidade e o tempo de vida de nossos pacientes também. O acompanhamento permite perceber pequenas variações que muitas vezes passariam desapercebidas em uma consulta isolada, como variações de peso ou pelame. Também permite avaliar a evolução de resultados de exames seriados - melhor que comparar os resultados com valores padrão é comparar com os resultados do mesmo animal, evoluindo no tempo. Isso permite o diagnóstico precoce e mais preciso de diversas alterações. E em gatos, que costumam ter sintomas mais discretos de doenças e temos um pouco mais de dificuldade em interpretar algumas alterações em casa, essas avaliações se tornam mais importantes ainda.

           Outra vantagem de check-ups seriados é a melhora da relação veterinário-cliente. Tutores de gatos tendem a ser mais cuidadosos e estudiosos de seus animais, por isso podem ser mais exigentes com os diagnósticos e tratamentos sugeridos. Mas também podem ser mais cuidadosos com o tratamento, realizando da forma mais correta possível, o que é uma vantagem. E, uma vez que confiam em um veterinário, tendem a se manter com ele. Essa confiança é construída nos atendimentos seriados, mostrando empatia e como se importa com a saúde dos felinos. É mais fácil das notícias difíceis ou recomendar tratamentos complexos para cuidadores que já tem sua confiança.

           Com o aumento do número de felinos nas casas, devemos atender cada vez mais essa espécie. Isso será muito bom para os cuidadores, para nós veterinários e para os gatos. Todas as medidas para incentivar os felinos a irem ao consultório são importantes. Todas as adaptações, sejam na estrutura física, equipe e modo de atendimento, que tornem a clínica mais cat friendly também são. Somente assim poderemos exercer o melhor da medicina veterinária e oferecer os melhores cuidados para os gatos.
Como criar uma experiência positiva para os gatos em sua clínica

Para que tutores e gatos tenham uma melhor experiência na próxima consulta à sua clínica a ROYAL CANIN e o Dr. Pedro Horta sugerem que os médicos-veterinários se atentem aos pontos abaixo:

- Crie um espaço reservado para os gatos, mais acolhedor e mais aconchegante: escolha cores suaves para as paredes e cadeiras confortáveis, pendure cartazes com fotos de pets encantadores e de gatos, coloque uma música agradável e controle a iluminação para que seja mais baixa;
- Conecte um difusor para liberação controlada de feromônio no ambiente reservado para os gatos;
- Tenha revistas específicas para os tutores de gatos;
- Treine a equipe para lidar com felinos e estabeleça um dia reservado para a consulta com gatos;
- Tenha uma mesa de apoio ao lado da recepção para que o tutor coloque a caixa do gato ao ser atendido;
Em caso de internação:
- Controle o som e os odores. O ambiente para gatos deve ser separado de cães e individual. Deixe um local para que o gato se esconda (caixa de papelão, caixa de transporte, cobertor etc.)
- Faça o enriquecimento ambiental com utensílios que o gato já conhece: caixa de areia, recipientes de água e comida, camas etc., e também brinquedos e arranhadores;
- Mantenha a rotina para alimentação, medicação, exames físicos e laboratoriais. Rotina de períodos de luz e escuro também são importantes.

Sobre a ROYAL CANIN®
A multinacional Royal Canin, uma das maiores fabricantes do mundo de alimentos de alta qualidade nutricional para gatos e cães, celebrou 50 anos em 2018. Com 16 fábricas no mundo e presente em 92 países, a marca considera sempre o gato e o cão em primeiro lugar e tem sua história focada no conhecimento e respeito por estes animais.
Em 2002, passou a fazer parte da Mars, Incorporated, líder mundial em alimentos para animais de estimação. A unidade brasileira da Royal Canin está instalada em Descalvado, interior de São Paulo, desde 1990. No mercado brasileiro, a marca disponibiliza mais de 150 alimentos, incluindo produtos específicos para raças, portes, idades, estilos de vida, necessidades específicas, cuidados especiais e auxiliares no tratamento de algumas doenças. Os produtos estão disponíveis em canais especializados, entre os quais, clínicas veterinárias e pet shops, em mais de 15 mil pontos de vendas no Brasil.
Editor: Sergio Valério
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal