O Rei dos Animais - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Rei dos Animais

Colecionador > Página 6
Sergio Valério
 
Me chamam de Rei dos Animais.
Talvez por ser muito forte, os outros me respeitem tanto.
Até você, ser humano, tem medo de mim. Talvez até por esse medo ser tão grande, por quantas vezes você vibrou com o domador que me chicoteava no circo.
Eu ouvia os aplausos, a multidão delirava ao me ver dominado no picadeiro, mas eu confesso que essa fama jamais me deixou feliz.
As pessoas estavam ali para me ver como se eu fizesse parte daquele espetáculo, mas eu não nasci para isso. As luzes da ribalta não foram feitas para mim. Eu nasci para viver perto da natureza.
Hoje, apesar das lutas das entidades que defendem os nossos direitos, alguns circos ainda fazem de nós, leões, suas atrações para garantir bilheterias.
Eu também jamais entendi porque você, ser humano, em uma época distante, nos fazia ir para a arena com fome e em seguida nos dava de comida os cristãos, que eram outros seres humanos como você.
Eu jamais entendi porque isso acontecia.
Nós, animais, não fazemos nada por pura maldade. Somente agimos através do nosso instinto de defesa e de sobrevivência.
Eu sei que você ao olhar pra mim, me imagina muito forte. Talvez por eu ter uma postura que pareça ser de um rei, você me acha tão poderoso.
Eu não sou nada disso. Na verdade, mais do que nunca eu estou precisando da sua ajuda.
Eu preciso que você não deixe desaparecer a minha espécie.
Você sim, é um rei, ser humano. Você cria coisas maravilhosas, invenções que o ajudam no seu dia-a-dia, que fazem com que a sua vida possa ser mais confortável. É por isso que eu peço:
-Me ajude! Cuide de mim. Eu sou frágil. Eu tenho sentido muito medo de desaparecer desse Planeta Terra.
Você que é tão inteligente, invente uma maneira de todos se conscientizarem da importância de se cuidar de animais como eu.
Tente, ser humano! Eu sei que é difícil, que a cada dia que passa as pessoas não tem muito tempo para pensar em nós, mas, por favor, não nos abandone...
Nós precisamos de você. Antes que seja tarde demais...
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal