Inverno: Cuidados redobrados! - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Inverno: Cuidados redobrados!

Seções > Cães > Parte 2
Inverno: Cuidados redobrados!

A médica veterinária Dra. Caroline Mouco Moretti dá dicas para proteger cães e gatos na estação mais fria do ano e prevenir doenças relacionadas ao inverno.
No inverno os pets precisam de atenção e cuidados redobrados. Devido à queda da temperatura e a diminuição da umidade do ar, é nesse período que muitos cães e gatos podem sofrer com doenças relacionadas ao inverno como, por exemplo, a gripe canina para os cães e rinotraqueite felina para os gatos: ambas são doenças respiratórias.

De acordo com a Dra. Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular, as vacinas são importantíssimas para manter o animal saudável durante o ano todo e principalmente no inverno.

Evitar passeios nos dias muito frios e banhos muitos frequentes principalmente nos animais mais idosos é importantíssimo. “O ideal é passear com os cães em horários que estejam mais quentes entre as 11h e às 15h, por exemplo”, explica a veterinária.
Na hora de dormir, é importante que o tutor deixe o cantinho do seu animal bem aquecido. “A dica é colocar um cobertor ou colchão para ele dormir, evitando contato direto com o chão”, ensina a especialista. A médica veterinária destaca ainda que com o frio, os pets bebem menos água e correm risco de ficar desidratados, por isso aconselha aos donos que coloquem mais potes de água pela casa, facilitando assim a hidratação deles.
Para os animais que possuem pelos ralos ou curtos e que estão acostumados com tecidos, a roupinha é uma boa opção para mantê-los aquecidos. “Caso opte por roupas, dê preferência a peças com as quais o seu cão esteja acostumado e se sinta livre para brincar e fazer suas necessidades”, ressalta Caroline.
Já os animais que possuem pelos grandes e longos, segundo a médica veterinária, é preciso que o tutor tome muito cuidado com roupas, já que para esse tipo de pet, o tecido pode atrapalhar ao invés de ajudar. “O animal com pelos longos que utiliza roupa desenvolve nós, que não secam direito no banho, gerando fungos e bactérias, causando inclusive uma dermatite”.

A Dra. Caroline reforça ainda que caso os nós ocorram, o cachorro deverá ser tosado, o que o deixará mais exposto ao frio.
Além do cuidado especial no inverno, os animais de estimação merecem atenção redobrada durante o ano todo já que os cães e gatos estão suscetíveis a uma gama muito grande de doenças infecciosas virais, bacterianas, parasitárias, autoimunes e as doenças adquiridas.
Segundo a diretora clínica do Grupo Vet Popular, algumas delas são chamadas de zoonoses, doenças que são transmitidas para o homem através dos animais como leptospirose, toxoplasmose, dipilidiose, raiva, salmonelose e dermatomicoses. “Para evitarmos que nossos cães e gatos não tenham doenças que possam ser transmitidas a nós e nossos familiares temos que manter a vacinação, vermifugação, antipulga, anticarrapaticida e as visitas ao médico veterinário em dia.”, finaliza.
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal