Guilherme Arantes - Jornal Animal

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Guilherme Arantes

Celebridades > G - H - I - J - K
Guilherme Arantes:
“Gostar de animais faz parte de nosso equilíbrio afetivo”.

Guilherme Arantes é um excelente compositor e um cantor que nos emociona com a sensibilidade que traz em sua voz ao interpretar suas maravilhosas músicas como “Planeta Água”, “Meu Mundo e Nada Mais”, “Lindo Balão Azul”, “Deixa Chover”, “Coisas do Brasil”, “Pedacinhos”, “Brincar de Viver”, “Cheia de Charme” e tantas outros grandes sucessos.
Guilherme é filho de Gelson Arantes Lima e Hebe Arantes Lima, suas irmãs são duas: Ana Cristina e Heloisa e são cinco os seus filhos: Marietta, Gabriel, Pedro, Tiago e Paola.
Além de todo o seu talento, Guilherme Arantes é um ser humano que ama e respeita os animais e, nesta entrevista, ele nos conta um pouco de sua vida ao lado de seus queridos pets.

Os seus primeiros animais de estimação:
Guilherme começa mergulhando em sua infância, nos contando:
“Quando eu era criança, tive um cachorro fox, o Jobo e um casal de tartarugas, Uncle Joe e Aunt Mary. Depois, já adulto, quando fui morar sozinho, ganhei um cãozinho recém nascido, um dálmata cor fígado, com pedigree de campeão, o Arquimedes. Quando casei, comprei pra ele uma fêmea, a Afrodite e eles tiveram duas ninhadas belíssimas, com pedigree e tudo. Mas, quando fui morar em apartamento, tive que repensar tudo e doei para meu tio Weber, que tinha fazenda em Araçatuba, mais adequada para cachorros, que lá foram mais felizes... Senti bastante me desfazer, mas pensei primeiro neles, em seu conforto e felicidade.

Os animais no Rio e na Bahia:
Guilherme nos conta que depois que mudou para o Rio de Janeiro, voltou a ter animais: “Mais tarde, já morando no Rio, tivemos um Weimaraner, o Skiper. Na Bahia, tive um Labrador, o Mussum, mas morreu com Leishmaniose, que é uma endemia aqui do Litoral Norte da Bahia, transmitida por um mosquito das matas. Não tem cura e ataca preferencialmente, cães de raça. Vira-latas não pegam, por isso a Cristal resiste, porque é meio vira-lata...”.

Cristal, Cíntia, Princesa, Thati e Fabi:
Quisemos saber se Guilherme atualmente tem animais. Ele nos dá detalhes: “ Hoje moro em casa e temos a Pousada, então há uma porção de bichos. Em casa, tem a cadela Cristal e a tartaruga Cíntia. Na pousada, a cachorra Princesa, a gata Thati e a gatinha nenê Fabi.
Temos iguanas no parque, mas são nativos e soltos”. Perguntamos: Como são os seus animais? Tranqüilos? Agitados? Brincalhões? Guilherme nos responde: “São amorosos. Até a gata Thati, que apareceu ainda nenê na pousada chorando, agora não larga do meu pé. Nunca tive gatos antes... São tão diferentes...”. Mesmo com as inúmeras atividades artísticas, Guilherme nos responde se consegue encontrar tempo para os seus animais: “Claro, pois adoro o carinho dos animais. Sempre dá um tempinho...”.

Os cuidados:
A pergunta se faz sempre necessária, pois cada um tem o seu jeito especial de cuidar dos animais. Guilherme Arantes nos diz: “É ter uma relação amorosa, uma linguagem de diálogo, como um amigo. É dar boa alimentação, vacinar, lembrar que o bicho existe... é isso...”. Ele complementa, nos explicando sobre quem cuida dos seus animais:
“Temos o caseiro e a caseira, e os filhos estão sempre por perto, então não faltam cuidados...”.

Refletindo sobre como são tratados os animais:
Perguntamos o que Guilherme acha quanto à forma do ser humano, em geral, tratar os animais e ele não pensa duas vezes para responder: “O ser humano é interesseiro, cuida quando precisa, quando quer ter lucro... Mas é cruel e egoísta... As crianças são mais puras e afetivas...”.

Um Projeto Especial:
Sempre preocupado com a natureza, aliás, o que muito bem ele demonstrou quando compôs a bela “Planeta Água”, ele nos conta sobre um pelo qual tem muito carinho e especial atenção e que pretende realizar: “Quero fazer o Instituto Planeta Água bombar e continuar o replantio da restinga e do mangue por aqui...”.

RECADOS:

De Guilherme Arantes para Você, Leitor(a):
Sobre que recado gostaria de dar para você, leitor(a) do nosso Jornal Animal, Guilherme nos diz: “Que eles têm toda a razão de gostarem dos animais, pois isso faz parte de nosso equilíbrio afetivo e de nossa felicidade no mundo”.

Do Jornal Animal para Guilherme Arantes:
Se ouvir as suas canções nos levam ao infinito prazer pela música, saber do seu respeito e carinho pelos animais, nos faz felizes por saber que a sua sensibilidade se estende por toda a sua maneira de pensar e de ser, tornando-o um ser humano muito especial, daqueles que Deus criou para nos fazer cada vez mais acreditar que a esperança de um Planeta Terra melhor, realmente ainda existe”.

Do Jornal Animal para Você, Leitor(a):
Estamos em Julho de 2008 e não sabemos nada do futuro que a todos nós espera, porém ter vivido mais um momento de grande emoção, dividindo com você, leitor(a), o prazer de estarmos fazendo juntos mais um Jornal Animal nos deixa com a plena convicção que 2008, mesmo ainda em sua metade, já valeu por um ano inteiro.

Sergio Valério

 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal